Fundamentação Fisiológica (parte 3)

Factores Nervosos

fatores nervosos

Recrutamento das fibras

O recrutamento das fibras musculares é explicado pela Lei de Henneman ou “princípio do tamanho” que nos diz que as fibras lentas são sempre recrutadas antes das fibras rápidas, independentemente do estímulo. Actualmente este princípio é bastante discutido.
Consequências práticas

O recrutamento das unidades motoras é a primeira causa de aumento da força. Depois disso aparece o trabalho de hipertrofia. Ou seja, os factores nervosos surgem antes dos factores estruturais. Por outro lado, os estímulos que promovam frequências elevadas de impulsos nervosos, são uma forma eficaz de aumentar a força através do recrutamento de fibras.
Sincronização das Unidades Motoras

sincronização

Para termos uma utilização do músculo eficaz, precisamos que as nossas fibras estejam sincronizadas entre si. Através da análise da próxima figura vamos perceber de que forma funciona a sincronização das fibras musculares.

Percebemos que as fibras estão inicialmente sincronizadas. O circuito de Renshaw é o responsável pela dessincronização por acção de inibição dos motoneurónios. Através do treino da força que vise a inibição central do circuito de Renshaw, conseguimos adquirir o estado de sincronização novamente. Segundo alguns autores acredita-se que a sincronização das unidades motoras, ajuda na capacidade de produzir força. Não está totalmente excluída a possibilidade da sincronização das unidades motoras afectar ainda a força máxima.

Consequências Práticas

conpraticasnervosas

A Coordenação Intermuscular

Vários estudos demonstram que um aumento da carga ao nível do Squat não implica necessariamente um aumento da força nos quadricípides. Isto deve-se essencialmente ao fenómeno da Coordenação Intermuscular, isto é, os ganhos de força devem-se, em parte, aos aspectos coordenativos intermusculares. Como consequência práticas deste fenómeno, temos de ter atenção ao facto de que devemos trabalhar da forma mais específica possível para os objectivos que pretendemos.
Factores de Estiramento

Um músculo estirado produz mais força do que o contrário. As razões são de duas ordens:

fatores estiramento
Reflexo Miotático

Na estrutura muscular e paralelamente ás fibras, encontramos o fuso neuro muscular (FNM). A sua função é avaliar o estiramento do músculo. Quando este se estira para além do seu estiramento normal, o FNM obriga o músculo a encurtar-se.

Conseguimos perceber este fenómeno através da análise de um salto em profundidade. Quando colocamos um atleta a realizar um salto em profundidade, a força máxima que produz dá-se depois do contacto no solo e a força produzida é sempre superior à contracção máxima voluntária.

Como consequência prática temos a Pliometria com a particular atenção à utilização de ângulos diferentes de contacto com o solo.

Elasticidade Tendão-Músculo

Sabemos hoje que a elasticidade de série é um aspecto importante nos movimentos desportivos. Esta elasticidade é analisada em duas fracções: (i) fracção passiva, associada aos tendões e,(ii) fracção activa, encontrada na parte contráctil do músculo e associada a uma proteína, a titina.

Através da seguinte figura conseguimos perceber que a titina consegue armazenar energia e restituí-la.

elasticidade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s